quinta-feira, 9 de maio de 2013

SIMONE STAR

 
 
Infância perdida, na escola, na família, sem amigos, sem amores...  Talvez agora queira voar, ser livre como uma borboleta, mesmo sem cor...
 
As de Vinícius me encantam, brancas e neutras, amarelas e mornas...
 as azuis no seu encanto, beleza e glamour
e as pretas emagressem o olhar...
 
 
AS BORBOLETAS

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam de muita luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então
Oh, que escuridão!
 
Evoé os pensam e sonham,
Simone Star. (efeito tatuagem)
 
Marcelo Oliveira
 

Coletivo Entre Elas uma Parceria com a Casa do Beco - Mãe, Raiz do Morro.

O espetáculo “Mãe, Raiz do Morro” segunda montagem teatral realizada dentro do coletivo ”Entre Elas”, reúne mulheres de comunidades d...