SIMONE STAR

 
 
Infância perdida, na escola, na família, sem amigos, sem amores...  Talvez agora queira voar, ser livre como uma borboleta, mesmo sem cor...
 
As de Vinícius me encantam, brancas e neutras, amarelas e mornas...
 as azuis no seu encanto, beleza e glamour
e as pretas emagressem o olhar...
 
 
AS BORBOLETAS

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam de muita luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então
Oh, que escuridão!
 
Evoé os pensam e sonham,
Simone Star. (efeito tatuagem)
 
Marcelo Oliveira
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem com ferro fere, será ferido!

Artivismo Queer

Ideologia do ódio